Blogue simples e personalizado, de conteúdo essencialmente literário, dando voz tanto a autores desconhecidos como veiculando autores célebres; com pequenos focos na música, pintura, fotografia, dança, cinema, séries, traduzindo e partilhando alguns dos meus gostos pessoais.
Sejam benvindos ao meu cantinho, ao meu mundo :)

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Lançamento da Colectânea de poesia "A Traição de Psiquê"


A Traição de Psiquê é uma edição da Lugar da Palavra Editora, com o apoio da ARGO – Associação Artística de Gondomar, que pretende reunir diversos textos em forma de poesia/prosa poética, de vários autores, cujo tema central é o Amor e o Erotismo;
O livro será apresentado, no dia 5 de Dezembro, às 16 horas, na Biblioteca Municipal de Gondomar, no âmbito de uma tertúlia de poesia de
amor e do erotismo, integrada no projecto da Argo, IV Prémio Nacional de Arte Erótica 2009.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

"Os Sentimentos do Homem"



Fala sobre os sentimentos do homem,
De tantos sonhos esperados,
Por uns alcançados
E por outros esquecidos,
Que num mundo tão diferente
Tiveram que esquecer e seguir em frente
Mesmo que no fundo da alma
Algo gritasse por dentro,
Como que se sentisse incompleto.
E aqueles que sonharam e resistiram ao tempo
Nada sentem,
Tornando–se cegos pela alma.
Fica a questão
Quem vive por completo?
Quem se sente realmente feliz?
E nestes tempos e nesta realidade
Quem é feliz realmente?
Quem pode saber o que quer da vida
Se nunca estamos bem com o que temos.



Web site desta imagem

taringa.net
Autor da imagem: Heise Jinyao

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

"Emoções à Flor da Pele "



Numa juventude louca,
Cheia de emoções,
Por vezes com muitas
Tristezas nos corações,
Fica uma realidade perdida,
Se sonhar traz felicidade
Ou me deixou esquecida
Num mundo de ilusão com
Sonhos por viver.
Esteja feliz ou contente um dia
Todos vão estar na minha frente
Será felicidade?
Quem vem dizer a verdade?


Website da imagem: artereyes.ru
Autor da imagem: Feimo

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

“Hino à Pureza de um Homem” - de Florbela de Castro




Será que consigo encontrar palavras
Para dizer que te amo?
E que te aproximas do ideal que já quis procurar?
Será que vou conseguir explicar
Que este amor é meu soberano?
E que se assemelha a um sonho
Que outrora eu quis alcançar?
És um belíssimo sol nascente!
Um amanhecer cheio de promessas!
Que o acaso cruzou com este sol, no poente
Ao qual, só lhe resta um mundo às avessas…
Nunca hei-de poder definir
O fascínio que nos teus olhos transparece!
A tua alma não pára de traduzir
A tua fome de saber, até me enternece!
Será que vou conseguir tocar
O teu coração imberbe?
E fazer-te entender que o amor
É uma dádiva realizável?...
Será que consigo penetrar onde
A minha fantasia já nem se atreve?...
E descobrir se este ideal de amor
É inexpugnável…


20/08/1997


imagem retirada da net

Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 


Todos os direitos reservados.Safe Creative #1404150602357

“Quem Diria?...” -de Florbela de Castro



Pudera eu tocar com a mesma doçura,
A tua alma, qual leve carícia quente!
Único é o sabor dos teus lábios,
Que nos meus perdura,
Louvado seja o homem que assim beija e sente!
Reuniste onde essa candura e o ser ardente?
Alimento dos deuses, comerás tu?
Enigmático e livre espírito alado!
Estarei perto dos limites do fim do mundo?
Xadrez de emoções desorientando o meu fado!
Ante o precioso tesouro que me estendes,
Nem eu quisera outra coisa qualquer!
Decerto és uma alma irmã,
Pois compreendes-me;
Reflexo de um belo interior e de um grande querer!
Eleito pelas divindades,
Entendes o que é verdadeiro prazer!


30/08/1997


Autor da imagem: Feimo
http://www.diary.ru/~fantegerol/?tag=855629

Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 

Todos os direitos reservados.Safe Creative #1404150602357

“O Segredo da Esfinge” - de Florbela de Castro


Porque te negas a dizer
Que me amas como eu te amo?
Essas palavras chegam aos teus lábios,
Mas morrem na tua boca…!


Porque insistes em querer sofrer
E em fazer crer que isto foi um engano?
Este amor não foi inventado só por esta cabeça louca!


Sim, eu sei, que passámos torturas no amor!
(Tenta apaziguar um pouco a tua dôr!)
Mas, pelo menos, ultrapassa as amarguras, por favor!
E permite-te mergulhar nos meus braços cheios de calor!


Como podes pedir para eu te esquecer,
Assim, de repente?
Não consigo acreditar que o meu amor
Te seja tão indiferente!
Como vou eu desistir de te ter?...
É inútil, por mais que eu tente!
Não é fácil, mas eu quero batalhar por ti, arduamente!


Sabes, que por mais que te acuse de seres o culpado,
Estarei à tua de braços abertos!
(... Deixas no teu coração um postigo entreaberto?)
Nunca te farei sofrer, disso podes estar certo!...
Por favor, pára com todo este tormento;
Eu sei que consegues ganhar um novo alento;
Dá uma chance aos nossos sentimentos!


Não receies deixar-te envolver!
Tens que aprender a cooperar!
O amor é para se viver!
Ainda tenho esperanças
Que um dia me queiras amar!


Se as minhas belas palavras
São, para ti, um massacre,
Então imagina que, com as tuas,
Até uma estátua de pedra se abate!


Bastava que quisesses e seria tua escrava!
Assim, eu tinha hipóteses de quebrar esse lacre!
O efeito que a tua indiferença produz,
Dava para eu ter um enfarte!


Sim, eu sei que a distância
É como um imenso oceano sem fim…
Mas, será isso te impede de estar junto de mim?
Isto até nem é nenhum folhetim;
Querido, não tenhas medo de apostar!
Não tenhas medo de me alcançar!
Não temas nunca o facto de te apaixonares por mim!


Se eu tenho tantos pecados,
Talvez a minha espera seja vã;
Aguardarei por um dia brilhante,
No futuro mais profundo!


Mas não há ninguém que suporte
Acordar todas as manhãs
Com a certeza que somos os únicos
Que estamos sós no mundo!


Acredita, não há nada que compense,
Um quotidiano tão monótono e desinteressante!
Pois fica-se com a sensação
Que vida passa por nós velozmente!
Parece que somos espectadores
Do destino de toda a gente…
Enquanto a nossa existência
Se tornou vazia e inquietante!
Nesse momento devias acordar
E desejar viver intensamente!


Sim, eu sei que tenho muito pouco para te oferecer!
A não ser amar-te até um de nós dois morrer…
Como poderei provar-te que é isso que vai acontecer?
Como eu gostava de poder voar!...
Como eu gostava de voar e poder,
Concretizar este amor para nenhum de nós mais sofrer!


26/05/1998

Web site desta imagem

cute-factor.com

Autor da imagem: Feimo

Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 
Todos os direitos reservados.Safe Creative #1404150602357

“Alguém Excepcional” - de Florbela de Castro



Surgiste no meu caminho
E iluminaste a minha vida
Estremeceste todos os meus sentidos,
Sem me deixar outra saída.
Limites e receios são noções
Que vou ter de apagar.
O meu mais profundo desejo é,
Nos meus braços te poder estreitar!
Anseio amar-te livremente e,
Finalmente, viver, acordar!
Baluarte de emoções
É só uma das expressões
Para traduzir o que sinto!
Segredam-me as minhas percepções
Que este fogo não mais será extinto!
Razões tenho para encontrar em ti
Alguém excepcional!
Rios de sensações correm reciprocamente
E transformam-te no ser mais especial…
O tempo e o coração são donos do mistério
E do que se vai desenrolar!
Sou porém, tentada a admitir
Que o mais certo é eu me entregar!


03/04/1996

 Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 
Todos os direitos reservados.Safe Creative #1404150602357

Web site desta imagem

arteyes.ru
Autor da imagem: Heise Jinyao

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

“Identidade Desconhecida” - de Florbela de Castro


Quem és tu?
Que me queres?
Por que me olhas assim?
Esse olhar penetrante arranca
Eróticos sentimentos adormecidos em mim!
Quem és tu?
Que me queres?
Por que me beijas assim?
A tua boca envolvente
Devora-me impiedosamente
E tinge-me a face de carmesim.
Quem és tu?
Que me queres?
Por que me tocas tão fundo?
Os teus dedos voluptuosos
Tecem carícias vívidas
Que me levam ao rubro!
Deixa-me descobrir-te!
Deixa-me desmascarar-te!
Deixa-me ver-te!
Denuncia-te! Exala os teus mais profundos sentimentos!
Não me deixes nesta espera perene
Com o sabor fugidio da dúvida…
Quem és tu?
Que me queres?
Por que me possuis deste jeito?
A tua carne invade a minha carne,
Até às entranhas
E nos píncaros ateia fogo no meu peito!
Vem!
Liberta-te!
Explode em mil confissões e desabafos!
Deixa que os teus lábios provem o fruto do amor
Deixa que a tua língua sinta o paladar do cálice da verdade!
Grita!
Chama-me!
Desnuda-te de todas as misérias e enganos!
Deixa que o teu nome ecoe nos dois hemisférios do meu cérebro!
Deixa que a tua personalidade ressoe no meu espírito!
Deixa-me alcançar-te!
Deixa-me…
Deixa-te…
E foi então que te Vi!

1989
Florbela de Castro

Autor da imagem: Josephine Wall 


Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 
Todos os direitos reservados.



"O Irmão"

De Eras longínquas regressou o Irmão,
A caminhar pelas montanhas, bosques encontrou sua família,
Por fim sentiu-se "em casa" e abriu-se o Portão.
Humildemente majestoso viu e sentiu como seu coração se abria,
Falou às pessoas das suas viagens e criou o próprio sermão
Ensinou sentimentos, verdades, magias e sabedoria.
A fonte nunca secou e deu à Terra a sua mão*


Autor da imagem: Feimo

"A Ti Amigo"



Andava perdida
No tempo e no espaço
Quando nos reencontramos
Ao fim de largos anos
Cada um com percursos de vida diferentes
Mas a amizade perdurou
Encontrei-me novamente
Só te digo isto
Obrigado AMIGO.


Autor da imagem: Heise Jinyao

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

"Vida Interrompida"



Há erros incorrigíveis
Imaturos,impensados,
Muito imprevisíveis
E nunca esperados


E nessa noite fugaz
Senti-me engolida pela terra,
Impotente,incapaz
De salvar-te da morte tão severa.


E confrontada com a realidade,
Recusei perder-te
Com medo que a saudade
De mim nunca se desprendesse.


Pois tu eras criança em mim,
Confidente Eterno,
Amigo sem fim!


Olhei-te implorando
Que por ti lutasses
E no teu corpo agarrado
Rezei que não me abandonasses.


Mas o teu sangue
Já se fundia
Com a lágrima
Que por meu rosto escorria.


Tua vida de mim já fugia,
Trazendo para a minha memória
Tudo o que de ti existia.
A nossa verdadeira história!


E a força de uns braços chegou
Para de ti me arrancarem
Como se fosse possível
As minhas mãos te magoarem.


E então, meu grito
A noite rasgava
Enquanto teu soluçar
De sangue se esgotava.


Um pouco de mim
Naquele alcatrão ficou
E tudo de ti lá terminou!





Web site desta imagem

connect.in.com


Autor da imagem: Heise Jinyao

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

"O Meu Mar"



Como é teoricamente fatal esta crise
Pela qual se atravessa agora,
Sinto que muita coisa em mim morre,
Será que haverá uma Nova Aurora?
E como são deliciosos para a Alma
Os sonhos que alimentam minha mente.
Mas são apenas sonhos nunca realizados
Pois o "arranque" é dificil na conjuntura do actualmente.


O futuro???


Assemelha-se a um Mar profundo
No qual devagar e conscientemente me afundo.
Encontro-me dividida entre a morte e a vida,
Será tudo ilusão no mundo?
Ah, Mar português, deixa-me respirar
E ter forças para nadar rumo a uma ilha ou terra,
Dá ao menos oportunidade de Vida
A esta tua amante que tanto erra.
Que o teu imenso sal se funda com o meu,
Pois quero nadar, nadar, nadar...
Não quero ser engolida por ti, oh Mar!
Meu destino traço eu
E a mim própria conquistarei a Viver a Amar!


18/09/2004



Web site desta imagem

imagepush.to
autor da imagem: Jonathon Earl Bowser
Artwork © Jonathon Earl Bowser - www.JonathonArt.com

"The Fallen Angel" - de Florbela de Castro



I want to fly with an angel
With a gentle breeze of white
To love him during the day
And adore him in the night.
I want to fly with an angel
With a golden halo in his face
To pass through valleys and prairies
Searching… So far away, for another place.
We pray at the top of the hills
´Till our minds reach the sky
Dreaming with meadows and fields
´Till one of our bodies begins to die.
We are standing by the moonlight shadow
Breaking away a wall of silence
Singing a song of love and freedom
Waiting for the break of the dawn
-Let´s glorify the mountains of green!
We will follow the sun across the sea
And ear the waves crying with me
What kind of world we are living?
Now, I ear little birds singing songs on the trees
And there are the most beautiful flowers that I’ll never see
In this world, except for the Holy Eden
But then, I will have to fly to reach heaven…
-We shall not be haughty in this never ending sky!
I look above to the rainbow
After the first morning-twilight
But none feeling inside me will grow
´Cause there´s nothing more divine than a silvery night
So, I turned my eyes beyond the pale
And I see tiny babies, lying in cotton clouds
Waiting to tell me a tale
Speaking to me in a softly and loud tone.
Amazed, I walk but my legs turned weak
I no longer have wings and feathers I’ve to pick up
The dolphins laughed delighted
Dropping pollen from their hands
“Find the Fallen Angel!” they said, politely
And then, they began to fade away, for other lands.
I took of, all the sudden
Flying over a diamond river
Crossing the violet heaven
With my feathers trembling and shivering
I looked down to a well
Magic like one of a fairy tale
I came down as closer as I can tell
And I saw an image reflected on the water
An angel is what I saw
“Who is it?” I asked myself
Is it you?
No… it´s me.




Abril,1990

Autoria da imagem: Rowena Morrill

Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 
Todos os direitos reservados.Safe Creative #1404150602357

"Running to Fly" - de Florbela de Castro



There’s a girl in a wild forest running away
She´s scared because the night is killing the day.
Naked trees, brown leaves lying on the mossy ground
The wind whispers in her ears like a deafly sound.
Ashy clouds born in the azure sky
And some birds begin to fly.
Her head is gracefully crowned with beautiful flowers
But it will be dead and gone in a couple of hours.
The wind grows along in a terrible hiss
Scraping softly her face in a coldly kiss.
Frozen leaves strike against her ivory skin
And the trees branches are transfiguring like a human being.


She’s alone, she’s afraid; she keeps running, so lost
But suddenly her soul is possessed by an early frost.
With the fear, her tiny feet refuse to walk
Because rending the sky is a ferocious hawk.
The girl screams so high and starts to run
And her face turns pale like a scattered sun.
She prays so hard with her breast in fire
Because she already imagined her into a funeral pire.
Her ebony hair is full of dust
Which got into her eyes and she couldn’t ride so fast.
A root of a tree end this wild race
She falls on the grass and covers her face
She covers her face and wishes to die
And feeling so unhappy she begins to cry.


Suddenly a strange man appears in the place
His hair is halo gold and he has a tender face.
The man stared near by and looks around
He sees her… His heart has a big beat:
-There’s an Angel on the ground!


1990


Imagem autoria : Howard David Jonhson
http://www.allposters.pt/-sp/Siegfried-and-Brunhilde-posters_i1653701_.htm

 Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 
Todos os direitos reservados.Safe Creative #1404150602357

terça-feira, 13 de outubro de 2009

"Demasiado Cedo..."



Pelos campos sinuosos
Ouvia-se um cantar
Era um som harmonioso
De alguém a desabrochar


Queria ser quem não era
Queria estar onde não estava
Queria viver essa Era
Como uma força avançada


Num grito altivo,
Sentiu-se um prenúncio;
Era ele a chegar
Para poder embarcar


De Braga a Nova Iorque
Entre Folclore e Rock
Um ícone popular
Uma voz de encantar


A sua existência, decorreu com brevidade
E descolado do seu Eu,
A sua escrita deixa saudade
Doou-nos tudo que era seu



Web site desta imagem

en.wikipedia.org

"Os Cavaleiros da Lusitânia"



Chamam-lhe o Quinto Império,
Outros, a Terra Prometida.
Eu queria apenas,
Viver em Harmonia


Uma vez Descobridores,
Navegadores de Sonhos,
Conquistadores de Mares
Em perigos medonhos


Perdemos Impérios,
Por várias razões.
Irmãos já não éramos,
Sem excepções


O Hino é a tua Pátria,
A Língua é de Camões
Deixaste na escrita
Todas as emoções.


A Nação vai viver,
O Reino da União.
Ao Mar Voltarão,
Os filhos de D. Sebastião.



Web site desta imagem



ailhaafortunada.blogspot.com


Autoria: Howard David Jonhson

"Senhora em Mim"



Esperança, essa senhora
Que todos nós conhecemos
Da qual todos amigos somos
Desapareceu, deixou-me, foi embora…
Só me encontro. Só ficarei?
Ofendi de tal modo a vida
E por não enfrentar, compliquei.
Esta dor imensa escondida
Diz à consciência que errei.
Tive medo, quis fugir, estava perdida…
Desejei, amei tanto, que sequei.
Oh amiga volta, asseguro renascer
Trás também a amiga Força contigo
Que com ambas eu quero reviver.
Onde estás? Volta, estou só, apenas comigo.
O dia vai nascendo,
Um dia, eu sei, voltarás.
O dia vai morrendo,
Mas de que vale olhar para trás?
Por aí, vos irei encontrar,
Sinto-vos perto…
Mas não quero mais esperar!
O passado é facto certo,
Não podemos nada alterar.
O agora, ocorre turvo,
O amanhã será brilhar.
Perante vocês me curvo,
Diante do espelho acabo de vos encontrar.


Autor da imagem: Usada
http://www.sodahead.com/living/take-a-long-good-look-at-yourself-in-the-mirror-what-do-you-see/

"Desejo"



Não podemos aniquilar o desejo porque é um sentimento que motoriza a sociedade.
O desejo é o impulsionador de arranque para que possamos adquirir…
É o desejo de ter,
Ambição,
Anseio,
Aspiração,
Possuir,
Dar,
Transmitir,
Realizar e ser…
É uma tensão em direcção a um fim…
É uma fonte de satisfação ou não!



Web site desta imagem

mensagensvirtuais.xpg.com.br

"Para Quê Batalhar..."



Batalhar é disputa,
Batalhar é seguir em frente,
Não ser indiferente,
É dar a mão,
É ter garra,
Transpôr serranias, montanhas e vales,
Não é ser desapaixonado,
Mas sim saberes o que vales…
Batalhar é conseguir,
É correr atrás…
Não desistir
É ser capaz…
E ganhar…
Ganhar astúcia, engenho e arte…
Também faz parte.
Faz parte do ser,
Aquilo que se quer ter e ser…



Web site desta imagem

dragonesatricolor.blogspot.com
Autor da imagem: Elmore

"A Minha Mensagem"



Desgraçado de quem se retrai,
Quem não faz frente à vida!
Quem se contenta com pouco,
Mesmo sabendo que a vida pode dar mais.
É como ter um trunfo na mão e deitá-lo fora!
Viver a vida só por viver!
Ou porque os outros vivem…
É tão triste não ter objectivos,
Achar só que o que será nosso, será!
Achar que se tem certezas,sem as ter…



Web site desta imagem

desenvolvimento-pessoal.blogspot.com

"Obrigada…"



Por tudo o que me dão,
Para onde a vida me leve,
Irão sempre no meu coração…
Com amor…


Aos meus pais e meus filhos
O meu muito obrigada
São o melhor da minha vida,
Luz da minha madrugada!


Amo-vos com toda a minha força
Irei para sempre dizê-lo
Pra que todo o Mundo me ouça.


Se algum dia chorarem…
As vossas lágrimas irei limpar
Ontem, hoje e sempre
Com orgulho vos vou amar!



Web site desta imagem

nandinha-myflower.blogspot.com

"Querido Pai"



Herdei de ti a força,
A coragem de mudar…
Ser alguém melhor,
Para algo alcançar,


Para mim hoje…
És um Herói
És o pai que sempre quis,
E nada me faz mais feliz!


És o meu pai querido…
Digo-te isto de coração,
Da tua filha querida,
Com toda a emoção!


O melhor pai, avô e marido
Tudo isso foi conseguido!
Estou-te grata eternamente…
Admiro-te hoje e sempre!



Web site desta imagem

orizamartins.com

"Querida Mãe"



Mãe…
Quando era pequenina
Tinha um sonho…
Ser como tu!


Hoje…
Continuo assim a sonhar,
És a mãe melhor do Mundo
Para sempre te vou amar,


És o meu porto de abrigo,
Tenho imenso orgulho em ti…
Para sempre conto contigo…
Foi contigo que aprendi.


Tudo o que me dás…
Quero retribuir-te um dia…
Quando fores velhinha…
Quero ser a tua companhia!



Web site desta imagem

oamornaoetodoigual.blogspot.com

"Pedido…"



Todos os dias ao me deitar,
Um pedido eu vou fazer…
Peço sempre a Deus,
Que me deixe isto vencer!


Vencer esta grande batalha,
Batalha que espero ganhar…
Pois a única coisa que peço
É força pra vos criar!


A mãe dava a vida,
Só pra não vos ver sofrer!
Amo-vos muito meus queridos
Adoro ver-vos crescer!


Não peço nada em troca…
Não peço o esplendor,
O resto não me importa…
Só quero o vosso amor!



Web site desta imagem

vergueirinho.blogspot.com
Autor da imagem: Penny Parker

"Amor de Mãe"



A força de vos amar…
Faz-me sorrir…
Quando simplesmente…
Quero chorar!


Fazem-me amar a vida,
Sempre que estou perdida…
Atenuam a minha dor…
Com o todo o vosso amor!


O vosso sorriso é lindo,
Há ternura no vosso olhar
Quando vos vejo sorrir…
Dá vontade de vos abraçar!


Deus deu-me a maior bênção…
Essa bênção foi-vos ter,
Agradeço muito a Deus
Vocês são todo o meu ser!



Web site desta imagem

elizeueliel.blogspot.com

"Amores…"



A vida deu-me duas flores,
Para pôr no meu jardim…
São os meus dois amores,
Quero-os sempre junto de mim!


O vosso sorriso é ouro,
Fazem parte do meu coração…
Sois o meu maior tesouro,
A minha grande razão!


A pureza mais linda…
Está no brilho do vosso olhar,
Amo-vos minhas riquezas,
Vim ao Mundo pra vos amar!



Web site desta imagem

larissameek.com

"Caminhos…"



Os caminhos que percorri
Fugiram das minhas mãos…
Agora, hoje vivo,
No meio da escuridão.


O destino pregou-me partidas,
Tirou-me um grande amor,
Hoje mostrou-me saídas…
Mas deixou cá dentro a dor!


À noite a luz do luar…
Faz-me lembrar de ti,
Quando vejo o céu brilhar…
Relembro o que já vivi!



Web site desta imagem

polifonias.wordpress.com

"O Amor…"



A vida é uma passagem,
Um sonho imaginável
O amor é uma miragem…
Um sonho inalcançável


Um dia pensei fugir…
Fugir do teu amor,
Mas percebi que estar longe…
Iria piorar a minha dor!


Amar-te foi tão forte,
Recordar-te ainda me dói…
Pensei senti-lo até à morte,
Mas parte dele se foi!



Web site desta imagem

arts-wallpapers.com
Autor da imagem: Howard David Jonhson