Blogue simples e personalizado, de conteúdo essencialmente literário, dando voz tanto a autores desconhecidos como veiculando autores célebres; com pequenos focos na música, pintura, fotografia, dança, cinema, séries, traduzindo e partilhando alguns dos meus gostos pessoais.
Sejam benvindos ao meu cantinho, ao meu mundo :)

domingo, 17 de março de 2013

terça-feira, 12 de março de 2013

"O Meu Amor por Ti"



Eu não vou sentir vergonha do meu amor por ti;
Eu não vou sentir vergonha do meu desejo por ti;
Eu não vou sentir vergonha do meu prazer contigo.
Não me importa a condição em que estás, pois
é bonito o meu amor por ti,
é bonito o meu desejo por ti
e é bonito o meu prazer contigo.
O que sinto é nobre, imenso e divino,
como Tu e como Eu.

Autoria: Cláudia Cardoso
(06.03.2013)


Imagem retirada da net

segunda-feira, 4 de março de 2013

" Minha Alma" - de Florbela de Castro


Meu Amor, minha Alma
Tu vibras no meu Coração
Sinto-te...
Doce como o mel
Tua Chama, o meu reflexo
Amor Puro e Pleno
Que deixa o meu coração Sereno..


03.03.2013
Florbela de Castro

Imagem retirada da net

 Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 

Todos os direitos reservados.Safe Creative #1404150602357

Leona Lewis - I See You [Theme from Avatar]





I see you


I see you


Walking through a dream, I see you

My light in darkness, breathing hope of new life

Now I live through you and you through me, enchanting

I pray in my heart that this dream never ends


I see me through your eyes

Breathing new life, flying high

Your love shines the way into paradise

So I offer my life as a sacrifice

I live through your love


You teach me how to see all that's beautiful

My senses touch a world I never pictured

Now I give my hope to you, I surrender

I pray in my heart that this world never ends


I see me through your eyes

Breathing new life, flying high

Your love shines the way into paradise

So I offer my life, I offer my love, for you


When my heart was never open

(And my spirit never free)

To the world that you have shown me

But my eyes could not envision

All the colors of love and of life evermore


Evermore

(I see me through your eyes)

I see me through your eyes

(Living new life flying high)

Flying high


Your love shines the way into paradise

So I offer my life as a sacrifice


And live through your love

And live through your life

I see you

I see you

domingo, 3 de março de 2013

" Senti o teu Beijo" - de Florbela de Castro


Senti o teu beijo
Aquele beijo que dizes não ser possivel transmitir em sonhos
Os teus lábios tão doces
corresponderam ao meu abraço sentido
O teu coração recebeu
Aquilo que o meu coração ternamente enviou



Autoria: Florbela de Castro
03.03.2013

imagem retirada da net

Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 

Todos os direitos reservados.Safe Creative #1404150602357

"Meu Amor, Se Soubesses" - de Florbela de Castro


 Meu amor, se soubesses!...
O que o meu coração grita e a minha boca cala!...
O meu peito sufoca o sentimento,
O coração aperta!
As palavras morrem na minha garganta,
Trespassadas pela dor das tuas palavras.
No silêncio, acaricio a tua lembrança.



Autoria de Florbela de Castro
02.03.2013

Imagem da autoria: Ruoxing Zhang

 Pode compartilhar livremente a obra desde que respeite os creditos. 

Todos os direitos reservados.Safe Creative #1404150602357

sábado, 2 de março de 2013

"Ode à Paz" - Natália Correia



Pela verdade, pelo riso, pela luz, pela beleza,
Pelas aves que voam no olhar de uma criança,
Pela limpeza do vento, pelos actos de pureza,
Pela alegria, pelo vinho, pela música, pela dança,
Pela branda melodia do rumor dos regatos
Pelo fulgor do estio, pelo azul do claro dia,
Pelas flores que esmaltam os campos, pelo sossego dos pastos,
Pela exactidão das rosas, pela Sabedoria,
Pelas pérolas que gotejam dos olhos do amantes,
Pelos prodígios que são verdadeiros nos sonhos,
Pelo amor, pela liberdade, pelas coisas radiantes,
Pelos aromas maduros de suaves Outonos,
Pela futura manhã dos grandes transparentes,
Pelas entranhas materiais e fecundas da terra,
Pelas lágrimas das mães a quem nuvens sangrentas
Arrebatam os filhos para a torpeza da guerra,
Eu te conjuro ó paz, eu te invoco benigna,
Ó santa, ó talismã contra a indústria feroz,
Com tuas mãos que abatem as bandeiras da ira,
Com o teu esconjuro da bomba e do algoz,
Abre as portas da História,
Deixa passar a Vida!


in Drujba – Amizade, revista da Associação Portugal Bulgária, Julho/Setembro de 1969

Imagem retirada da net

Barclay James Harvest - A Concert For The People - Mockingbird

"Portal de Luz"

2012/2013
Tela em acrilico e pastel de óleo
18x24cm

(Tela criada em 2012 e transformada)
Autoria de: Florbela  de Castro